Taxa de mortalidade infantil nos Açores é a mais baixa do país

Taxa de mortalidade infantil nos Açores é a mais baixa do país

 

Miguel Bettencourt Mota   Regional   22 de Fev de 2018, 15:57

A taxa de mortalidade infantil nos Açores, a par da taxa bruta de mortalidade, é a mais baixa do país, segundo os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), que estão também contemplados no Relatório de Avaliação Intercalar do Plano Regional de Saúde.


Uma nota de imprensa do gabinete do executivo regional reproduz os dados do INE, que indicam que a taxa de mortalidade infantil foi de 1,8 por mil nados vivos em 2016, enquanto a taxa bruta de mortalidade em 2015 foi de 9,4 por mil habitantes, "sendo ambas as mais baixas do país".

Ora, "relativamente à taxa de mortalidade infantil verifica-se que este valor é o mais baixo de sempre desde que há registo (série 1990-2016)", faz saber a mesma fonte.

Mais informa que "os indicadores revelam ainda uma redução na taxa de mortalidade perinatal, a qual se posiciona nos 3,1 no ano de 2016", valores que contrastam pela positiva com as percentagens  "de 5,6 em 2014 e de 3,5 em 2015".

Quanto aos Anos Potenciais de Vida Perdidos por acidentes de transporte (198,4 por cada 100 mil habitantes), doença crónica do fígado (98,6), tumor maligno do estomago (115,5) e do colo do útero (13,4) "têm demonstrado valores cada vez mais baixos no período entre 2011 e 2015", pode ler-se.

Paralelamente a estes dados, "também numa evolução positiva, a esperança de vida à nascença aumentou 1,5 anos em quatro anos, posicionando-se em 2015 nos 77,2 anos", e, no que diz respeito à tuberculose, a taxa de incidência diminuiu de 12% em 2011 para 8% em 2015".

 




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.