"Temos de crescer um bocadinho mais para reduzir a dívida"

"Temos de crescer um bocadinho mais para reduzir a dívida"

 

Lusa/AO online   Nacional   14 de Nov de 2017, 17:07

O Presidente da República considerou esta terça-feira que os dados do crescimento económico divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) mostram "uma trajetória positiva", mas que Portugal tem de "crescer um bocadinho mais" para reduzir a dívida.

"Eu diria que é uma trajetória positiva, que ainda não é suficiente para o grande objetivo de que falava ontem [segunda-feira] o ministro das Finanças, que é conseguirmos ir reduzindo claramente a nossa dívida pública. Temos de crescer um bocadinho mais", declarou Marcelo Rebelo de Sousa.

Segundo o chefe de Estado, que falava aos jornalistas, no final de uma visita à Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal (APDP), em Lisboa, os dados do INE indicam que "a trajetória mantém-se", mas dão "sinais que são mistos".

"Relativamente ao trimestre anterior, há um sinal positivo, porque tinha-se crescido 0,3%, agora cresce-se 0,5%. Relativamente ao ano anterior, em que tinha havido um crescimento muito grande, como se lembram, na ponta final do ano, aí o crescimento continua a ser bom, 2,5%, mas queremos mais", declarou.

O Presidente da República reforçou esta mensagem, acrescentando: "Queremos mais, eu quero mais. Vamos ver se é possível mais, porque depende também um bocadinho do crescimento da Europa e do crescimento à escala mundial".



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.