PSD/Açores propõe 1,5 ME para combate às listas de espera

PSD/Açores propõe 1,5 ME para combate às listas de espera

 

LUSA/AO online   Regional   10 de Nov de 2017, 16:52

O PSD vai propor a inclusão de 1,5 milhões de euros no Plano e Orçamento para 2018 para "o programa de produção cirúrgica adicional" nos Açores, anunciou hoje o deputado social-democrata Luís Maurício.

"Pelo sexto ano consecutivo, o PSD vai inscrever no âmbito do Plano e Orçamento 1 milhão e 500 mil euros", adiantou Luís Maurício, em conferência de imprensa na sede do PSD/Açores, em Ponta Delgada.

Luís Maurício recorda que o PSD propõe "há seis anos" a inscrição de verbas para a recuperação das listas de espera cirúrgicas sendo que no "primeiro ano foram aprovadas pela maioria do PS e não concretizadas e nos cinco anos seguintes foram chumbadas".

O porta-voz do PSD/Açores para a saúde considera "insuficiente" a verba anunciada pelo Governo Regional dos Açores de "900 mil euros para o CIRURGE", o programa de combate às listas de espera, sublinhando que "se o PS e o Governo tivessem ouvido tudo aquilo que o PSD tem dito de forma consistente ao longo dos anos não haveria necessidade de mais planos complementares".

"11 mil e 358 açorianos em espera e mais do que isso, o tempo que esses açorianos estão à espera para serem operados, alguns deles à cinco, muitos deles há quatro anos representam aquilo que é a falência do Governo Regional no tratamento desta questão", acusou.

Luís Maurício defende ainda a "complementaridade" entre os três hospitais da Região, através de um registo informativo integrado dos doentes que estão à espera para serem operados nos três hospitais da Região, como estratégia de combate às listas de espera cirúrgicas.

"Defendemos que os médicos dos diferentes hospitais se podem deslocar entre eles, operando os doentes nas suas próprias ilhas e quando assim for possível" deve ser proporcionado a esses doentes "a facilidade de poderem escolher serem operados num hospital que não seja o de referência, o da área da sua residência", disse.

O PSD/Açores identificou ainda "um novo problema" nas listas de espera cirúrgicas, referindo que "15% dos doentes são de pequena cirurgia" e que esse número tem aumentado, exemplificando que no maior hospital da Região os utentes para pequena cirurgia passaram de 807, a 30 de junho, para 1251, a 30 de setembro.

"O Governo encerrou as salas de pequena cirurgia da Ribeira Grande e dos centros de saúde de Ponta Delgada, centralizando no Hospital de Ponta Delgada os doentes que necessitavam de pequenas cirurgias, ou seja, o que antes era possível numa semana retirar um sinal ou um quisto agora tudo se encaminha para que esses doentes possam esperar seis meses", sublinhou.

O PSD/Açores vai, por isso, "inscrever neste próximo plano uma verba" para que sejam reabertas as salas cirúrgicas nos centros de saúde de Ponta Delgada e Ribeira Grande, bem como "uma verba destinada à formação de médicos fora da Região".

O CDS-PP/Açores anunciou esta semana que vai propor um reforço de verbas para o programa CIRURGE (de redução de listas de espera cirúrgicas), de 900 mil para 2 milhões de euros, em 2018.

O arranque do programa CIRURGE, que prevê a realização de cirurgias nos hospitais da região em horário extraordinário, foi anunciado pelo Governo Regional, no inicio deste mês, com a meta de eliminar das listas de espera, até ao final de 2018, os utentes inscritos antes de 2015.

O programa foi proposto pelo CDS-PP e aprovado na Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores na discussão do Plano e Orçamento da Região para 2017, em março deste ano.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.