Nova Iorque processa cinco companhias petrolíferas por causa do aquecimento global

Nova Iorque processa cinco companhias petrolíferas por causa do aquecimento global

 

Lusa/AO online   Internacional   10 de Jan de 2018, 17:48

A cidade de Nova Iorque processou cinco grandes companhias petrolíferas, alegando que contribuíram para o aquecimento global, anunciou hoje a câmara da principal cidade dos Estados Unidos.

O presidente da câmara de Nova Iorque, Bill de Blasio, disse que a cidade vai procurar recuperar mil milhões de dólares no processo, tendo em conta o dinheiro gasto com as mudanças climáticas.

“Estamos a trazer a luta contra as mudanças climáticas diretamente para as empresas de combustíveis fósseis que conheciam os seus efeitos e intencionalmente induziram o público em erro para proteger os seus lucros", refere o presidente da câmara democrata, em comunicado.

Bill de Blasio sublinha ainda que cabe às empresas petrolíferas suportar os custos de tornar Nova Iorque uma cidade “mais segura e resistente”, tendo em conta que as mudanças climáticas continuam a piorar.

As companhias processadas são a BP, Chevron, ConocoPhillips, Exxon Mobil e Royal Dutch Shell.

Das cinco companhias, apenas um porta-voz da Shell referiu que as mudanças climáticas são uma questão complexa que não deve ser abordada em tribunal.

O processo judicial surge após o anúncio oficial de que Nova Iorque prevê alienar capitais dos seus fundos de pensão investidos em empresas de combustíveis fósseis.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.