Paulo Estêvão continua em greve de fome por refeições escolares no Corvo

Paulo Estêvão continua em greve de fome por refeições escolares no Corvo

 

Lusa/AO online   Regional   20 de Fev de 2018, 17:07

O deputado do PPM na Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores (ALRAA), Paulo Estêvão, cumpre esta terça-feira o segundo dia de greve de fome para reivindicar o fornecimento de refeições escolares na Escola do Corvo.

Sentado fora da sala de plenário do parlamento açoriano, no concelho da Horta, ilha do Faial, Paulo Estêvão está acompanhado por alguns livros que servem de base a "trabalho que tem de ser feito".

"Irei manter-me em greve de fome até ao limite das minhas forças", contou à agência Lusa e à RTP o deputado, que diz ter recebido hoje várias palavras de apoio pessoal de colegas deputados de várias bancadas, que lhe perguntam, por exemplo, pelo estado da sua saúde.

O deputado diz ter partido para a greve de fome depois de "esgotados todos os recursos legislativos e de discussão parlamentar" sobre o fornecimento de refeições escolares aos alunos e pessoal docente e não docente da Escola do Corvo.

O Governo Regional dos Açores passou a contemplar, nos últimos meses, um pagamento às famílias afetadas pela ausência de cozinha e refeitório escolar na ilha menos habitada dos Açores, mas, para o parlamentar do PPM, tal não mais é que uma "desresponsabilização".

Na mais pequena ilha do arquipélago açoriano, o ano letivo arrancou na Escola Mouzinho da Silveira com 42 alunos, que integram turmas entre o primeiro ciclo e o ensino secundário.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.