PSD quer "confundir" cidadãos sobre subsídio de mobilidade


 

Lusa/AO online   Regional   11 de Abr de 2018, 13:43

O diretor regional dos Transportes dos Açores, Luís Melo, acusou esta quarta-feira o PSD da região de querer "confundir" os açorianos sobre o subsídio social de mobilidade, sublinhando o executivo socialista a defesa dos "interesses dos cidadãos, residentes e estudantes".

"Mais uma vez, o que pretende o PSD/Açores, através do seu líder, Duarte Freitas, é confundir os açorianos a respeito dos modelos de acessibilidade à região", vincou Luís Melo, em declarações à agência Lusa feitas um dia depois de Duarte Freitas se ter manifestado contra eventuais cortes de financiamento no subsídio social de mobilidade, que comparticipa as ligações aéreas entre a região, a Madeira e o continente.

“O PSD/Açores está absolutamente contra qualquer tipo de corte nos apoios do Orçamento do Estado ao subsídio social de mobilidade”, adiantou o social-democrata, falando na ilha de São Jorge.

O Governo Regional, pelo seu diretor dos Transportes, sublinhou hoje que a sua posição foi, "desde sempre", de que "o novo modelo teria de salvaguardar a defesa dos interesses dos cidadãos, residentes e estudantes dos Açores", o que foi alcançado.

Este é um modelo "bem aceite por todos", prosseguiu Luís Melo, e "numa eventual futura revisão do modelo nunca estaria em causa a atribuição do subsídio" e a defesa dos "objetivos de coesão social e territorial que este subsídio prossegue".

Na terça-feira, o líder do PSD/Açores, Duarte Freitas, salientou que em novembro o ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, anunciou a constituição de um grupo de trabalho, que teria 60 dias para analisar as condições da atribuição do subsídio social de mobilidade, mas ainda não foram conhecidas as conclusões.

“Já vamos em abril e começam a surgir notícias nos órgãos de comunicação social de que poderá haver intenções de cortes nas verbas do Orçamento do Estado relativas ao subsídio social de mobilidade”, alertou.

Para o líder regional social-democrata, a liberalização do espaço aéreo nos Açores e a criação do subsídio social de mobilidade, em 2015, provocaram um aumento da mobilidade dos açorianos e um crescimento do turismo, representando “a maior vitória da economia açoriana dos últimos 15 anos”.

O Orçamento do Estado para 2015 destinou 16 milhões de euros ao subsídio social de mobilidade para os Açores, valor que aumentou para cerca de 22 milhões de euros nos dois anos seguintes.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.