Proposta de estratégia para agricultura biológica em consulta pública

Proposta de estratégia para agricultura biológica em consulta pública

 

Lusa/AO online   Regional   14 de Abr de 2018, 17:09

A proposta de estratégia para a agricultura biológica nos Açores está disponível para consulta pública durante 60 dias e propõe o aumento da produção e da oferta agrícola e agroalimentar com origem naquele tipo de produção.


Uma nota do executivo açoriano enviada hoje às redações adianta que o documento apresentado na sexta-feira publicamente foi elaborado por um grupo de trabalho coordenado por David Horta Lopes, da Universidade dos Açores.

"A expansão das áreas dedicadas à agricultura biológica, o aumento da produção, da oferta agrícola e agroalimentar com origem na produção biológica, o reforço do conhecimento técnico-científico e das competências sobre a produção, assim como garantir o crescimento sustentável e reforçar a confiança dos consumidores nos produtos biológicos, são algumas das propostas", indica a mesma nota.

Segundo o secretário regional da Agricultura e Florestas, citado numa nota do Governo Regional, o arquipélago tem atualmente cerca de uma centena de produtores em modo biológico e uma área de produção que tem vindo a crescer.

Além das produções hortícolas e frutícolas, começam a surgir em São Miguel, Terceira, São Jorge e Faial vários outros projetos de investimento estruturado de produção em modo biológico, nomeadamente ao nível do leite e da carne, indica a nota, acrescentando que "os Serviços de Desenvolvimento Agrários das várias ilhas têm vindo a promover protocolos de colaboração, nomeadamente com escolas, e formação com vista ao desenvolvimento deste setor".

Na sessão pública de apresentação da proposta de estratégia para a agricultura biológica nos Açores e do plano de ação para a produção e promoção de produtos agrícolas biológicos, o secretário regional da Agricultura e Florestas sublinhou que os Açores têm condições "ímpares para liderar a nível nacional em matéria de agricultura biológica".

João Ponte anunciou ainda "a intenção de introduzir discriminações positivas nos apoios referentes aos investimentos feitos ao nível da agricultura biológica no próximo programa de desenvolvimento rural, no âmbito da futura Política Agrícola Comum (PAC) pós 2020".

"Pretendemos, já este ano, na revisão do programa POSEI para 2019, introduzir novas discriminações positivas aos apoios às produções em modo biológico, concretamente na produção de leite e de carne", disse.

O documento está disponível para consulta pública no Portal do Governo (www.azores.gov.pt) durante 60 dias, podendo os interessados enviar comentários e contributos através do email info.sraf@azores.gov.pt.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.