Lista única liderada por ex-presidente dos Bombeiros de Ponta Delgada vence eleições

Lista única liderada por ex-presidente dos Bombeiros de Ponta Delgada vence eleições

 

Lusa/AO online   Regional   10 de Jan de 2018, 13:02

A lista única encabeçada por Alberto Leça, ex-presidente da direção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ponta Delgada que se demitiu em novembro, venceu as eleições internas realizadas na terça-feira, com 74 votos a favor.

O ato eleitoral para a nova direção decorreu na terça-feira entre as 12:00 e as 20:00 e, disse à Lusa fonte da corporação.

Votaram 81 pessoas, sendo que a lista única teve 74 votos a favor. Registou-se ainda um voto em branco, uma abstenção e cinco votos contra.

Em novembro do ano passado, nove dos 12 elementos da direção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ponta Delgada, incluindo o presidente, demitiram-se devido "a incompatibilidades de ordem funcional".

"Informamos os nossos associados, o corpo de bombeiros, os colaboradores desta associação humanitária e a população em geral de que a maioria dos membros da atual direção apresentou, esta semana, a sua demissão ao presidente da mesa da assembleia geral”, afirmou na altura o responsável pelo gabinete de relações públicas e comunicação da corporação, Luís Silva Melo.

Numa conferência de imprensa, na sede desta corporação da ilha de São Miguel, nos Açores - onde também esteve presente o presidente da direção, Alberto Leça -, o porta-voz justificou que "o mandato de três anos é interrompido" por "incompatibilidades internas" na direção e acrescentou tratar-se de "uma decisão muito difícil".

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ponta Delgada tem mais de 20 mil sócios, dos quais 12 mil são pagantes.

Além de Ponta Delgada, a corporação serve o concelho vizinho da Lagoa.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.