DGArtes: 68 das 71 candidaturas elegíveis têm apoios sustentados para 2018-2021

DGArtes: 68 das 71 candidaturas elegíveis têm apoios sustentados para 2018-2021

 

Lusa/AO online   Nacional   16 de Mai de 2018, 09:08

Sessenta e oito entidades das 71 candidaturas elegíveis para apoios ao teatro vão ser apoiadas no âmbito do Programa de Apoio Sustentado às Artes 2018-2021, de acordo com os resultados definitivos a que a agência Lusa teve esta terça-feira acesso.

Das 68 candidaturas apoiadas, 33 são quadrienais e 35 bienais, distribuindo-se o apoio financeiro a atribuir nos quatro anos da seguinte forma: 8 748 327,85 euros (2018), 9 646 103,19 euros (2019), 6 596 734, 32 euros (2020) e 6 596 734,32 euros (2021), num total de 31 587 899,68 euros.

No que respeita aos montantes a atribuir em 2018 por região, a do Algarve vai receber 333 333,28 euros (3,81 por cento), ao Alentejo são atribuídos 593 644,68 euros (6,79%) e para a Área Metropolitana de Lisboa são canalizados 3 887 512,92 euros (44,44%).

Para a zona Norte vão 2 775 243,55 euros (31,72%) e para a zona Centro 1 158 593,41 euros (13,24%).

O total de apoios ao teatro a conceder em 2018 cifra-se em 8 748 327,85 euros.

A reunião para a aprovação da lista de classificação das candidaturas e do montante de apoio a conceder às companhias elegíveis realizou-se na segunda-feira, em Lisboa.

Cristina Peres, Luís Mestre, Manuel Gama e Daniela Ambrósio integravam a comissão de apreciação das candidaturas, que era presidida por Cecília Branco, técnica superior da Direção de Serviços de Apoio às Artes da Direção-Geral das Artes (DGARtes).

Teatro Experimental do Porto, Companhia Cão Solteiro e Casa Conveniente são as estruturas que ficaram de fora destes apoios sustentados ao teatro para 2018-2021.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.