Universidade dos Açores quer mais investimento na investigação na área da saúde

Universidade dos Açores quer mais investimento na investigação na área da saúde

 

Lusa/AO Online   Regional   6 de Dez de 2017, 06:28

O reitor da Universidade dos Açores, João Luís Gaspar, lembrou hoje a "necessidade" de o Governo Regional dos Açores "apostar na investigação científica na área da saúde".


"Infelizmente esta área não é uma das áreas prioritárias ou um dos eixos prioritários constantes naquilo que é o programa que informa as prioridades de investimento na investigação científica nos Açores, mas, tanto quanto sei, o Governo Regional está a refletir sobre esta matéria e é provável que, na avaliação intercalar, esta premissa possa também ser contemplada", disse João Luís Gaspar.

O reitor da academia açoriana falava hoje aos jornalistas após a assinatura de Convénio para Compromisso Estratégico entre a Universidade dos Açores e a Ordem dos Médicos dos Açores, que decorreu no Salão Nobre da Reitoria da Universidade dos Açores, em Ponta Delgada.

João Luís Gaspar salientava como "extremamente importante" o financiamento na investigação científica na área da saúde tendo em conta determinadas especificidades dos Açores.

"Na região temos casos e problemas específicos de saúde que importa avaliar, quer no que diz respeito às suas causas, quer no que diz respeito àquilo que são medidas preventivas passíveis de minimizar os números que têm vindo a público em várias das áreas em causa", sublinhou.

O responsável máximo pela Universidade dos Açores lembrou "a aposta dos últimos anos na área da saúde" feita pela academia açoriana, sendo essa uma das "áreas de excelência".

"Lembro a recente fusão das escolas de enfermagem numa escola superior de saúde, na vertente politécnica, mas também o sucesso que tem tido a ministração do curso básico de medicina em parceria com a universidade de Coimbra", lembrou João Luís Gaspar.

O reitor lembrou que o protocolo assinado com a Ordem dos Médicos "vai mais além do que "traçar linhas de cooperação" entre as duas entidades.

"Vai mesmo, no sentido de podermos projetar formações específicas para técnicos de saúde que possa ser importante e benéfico para a formação e atualização dos próprios médicos face aos resultados de investigação e, por outro lado, naturalmente, aquilo que é a investigação científica no domínio da saúde que pretendemos potenciar", disse.

Na ocasião, a presidente do conselho médico da Região Autónoma dos Açores (RAA) da Ordem dos Médicos destacou o facto deste protocolo com a Universidade dos Açores ser "de extrema importância" para "o desenvolvimento da saúde na região".

"A Ordem dos médicos tem realmente o seu conhecimento na área da medicina, mas a universidade tem uma tradição e uma cultura não só de formação como de investigação que é extremamente importante para a Ordem dos Médicos poder também aproveitar", afirmou Isabel Cássio.

A responsável destacou ainda que esta parceria entre as duas entidades poderá dar uma "ajuda na investigação científica desejável na região", bem como ao nível da formação.

"No aproveitamento das potencialidades de formação da universidade em relação a vários cursos que podem ser do interesse comum e que a Universidade dos Açores pode proporcionar aos médicos sem termos necessidade de recorrer a formadores", afirmou.

A presidente do conselho médico da RAA da Ordem dos Médicos confessou ainda querer "passar rapidamente à ação" para que se possa começar a "desenvolver trabalho em conjunto" com a academia açoriana.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.