Terceira

Luís Barbosa leva ‘Dust to the Sky’ à sétima vida do Mais Jazz em Angra

Carregando o video...

 

Miguel Bettencourt Mota   Cultura e Social   24 de Mai de 2018, 14:17

Luís Barbosa Band é um dos três projetos musicais com raíz em São Miguel que fazem parte do cartaz da sétima edição do festival ‘Mais Jazz’, que decorre em Angra do Heroísmo, amanhã e no sábado.

Luís Barbosa, que falava recentemente no programa ‘Curtas’ da rádio Açores - TSF, adiantou que, quando subir ao palco montado no Museu de Angra do Heroísmo, fará apresentar o álbum ‘Dust to the Sky’ ao público terceirense.

A música do micaelense nutre influências do rock - com declarada reminiscência dos anos sessenta -, mas a sua toada centra-se particularmente nos blues norte-americanos.

“Eu já venho, desde novo, a ouvir temas dos blues, tenho também muitas bases de Beatles e de muitas outras influências que recebi do meu pai”, deu conta o ‘frontman’ da banda a Paulo Fialho, que conduz o programa.

Das “influências” à criação de originais, da aventura a solo à formação de uma banda e gravação de um álbum, estaremos a falar de cerca de sete anos erguidos a prumo.
Como resumiu Luís Barbosa aos microfones da TSF, “o trajeto tem sido complicado, mas agradável e com umas boas surpresas” pelo caminho.

Para já, é o disco ‘Dust to The Sky’ que vai dando dimensão física a esse percurso musical. Lançado online no inicio deste ano, reúne um conjunto de sete temas originais e uma atmosfera sonora que condensa blues, funk e rock.

Por essa razão, a participação da banda está tão mais ajustada a esta sétima edição do Mais Jazz, que, diz o músico, terá uma incidência maior nas vertentes “blues e folk”.
Boots Reunion - banda que junta António Alves, João Alves, Clemente Almeida e Tiago Franco - e Sara Cruz são os outros projetos musicais com proveniência micaelense a constarem do festival, que tem como nome sonante Morhua, banda de Cláudia Pascoal.    



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.