Filme dá a conhecer as nove ilhas dos Açores através da dança contemporânea

Filme dá a conhecer as nove ilhas dos Açores através da dança contemporânea

 

Lusa/AO online   Regional   2 de Dez de 2017, 10:06

O Ballet Teatro Paz estreia, a 7 de dezembro, no Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas, em São Miguel, nos Açores, um filme que dá a conhecer a beleza das nove ilhas, através da dança contemporânea.

“É a visão de uma coreógrafa açoriana que adora os Açores. Foi a minha maneira de olhar as ilhas. Queria mostrar essencialmente a beleza natural do arquipélago e, como a minha linguagem é a dança contemporânea, através dela consegui captar essas belezas”, disse a coreógrafa Milagres Paz, em declarações à agência Lusa.

O filme, "Açores, Uma Jornada de Sonho", produzido pelo Ballet Teatro Paz - Companhia de Dança Contemporânea, tem a duração de uma hora e meia e mostra a natureza através do bailado a beleza das nove ilhas do arquipélago, focando também os seus usos e costumes.

“Foram captadas imagens em cada ilha. Abordei as suas características, o elemento água, o folclore, as festas do Santo Cristo, os animais mais peculiares dos Açores, o milhafre, as baleias, o cagarro e o priolo, ou ainda o uso do capote e capelo”, referiu a coreógrafa, que é também fundadora e professora na sua escola de dança, em Ponta Delgada.

Segundo Milagres Paz, a produção "é a junção de um bailado multimédia ao vivo", apresentado no ano passado, com as imagens captadas pelas noves ilhas, salientando que o filme é uma forma de divulgar, no exterior, o espetáculo e as belezas naturais açorianas.

“Percorremos os Açores e filmámos em vários sítios. Dançaram em cima de pedras, de areia, de rocha”, adiantou Milagres Paz, acrescentando que o bailado tinha 11 bailarinas e, nas filmagens, cada uma das nove ilhas tem um bailarino principal.

Os ritmos resultam também de uma forma original, através do batimento de bilhas de leite, havendo ainda elementos tradicionais como os vimes, o barro, as pipas de vinho e talhões confecionados por artesãos.

A coreógrafa considerou que, através desta produção, "é possível mostrar em qualquer parte do mundo a beleza das ilhas e a arte que se faz no arquipélago".

"É dar a conhecer os Açores e a arte que se faz na região, porque é muito difícil sair dos Açores com companhias de dança, e assim mostramos não só as belezas naturais, mas a dança contemporânea, os bailarinos, o trabalho dos músicos e do realizador", explicou.

Milagres Paz acrescentou que o filme integra também o trabalho de muitos artistas açorianos, numa produção que levou um ano a realizar.

A Companhia de Dança Contemporânea Ballet Teatro Paz foi fundada em 1996 e tem um repertório de mais de uma centena de coreografias originais, assinadas por Milagres Paz.

Além dos Açores, já atuou em Portugal Continental, Brasil e Estados Unidos da América.

Milagres Paz estudou dança no Conservatório de Boston, nos Estados Unidos da América, país onde trabalhou como bailarina profissional e coreógrafa durante 11 anos, tendo depois regressado aos Açores, onde reside.

Recebeu vários prémios regionais e internacionais pelo seu trabalho, teve ainda formação em teatro, voz e música.

Além da estreia, em São Miguel, a coreógrafa referiu que vai ser agendada a projeção do filme noutras ilhas, admitindo que possa ser também projetado no exterior.

"Há muitas pessoas que não conhecem as nove ilhas dos Açores e é uma forma muito fácil de divulgar o arquipélago", sustentou.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.