Açores dedicam quase 2% do Orçamento da Região à Cultura em 2018

Açores dedicam quase 2% do Orçamento da Região à Cultura em 2018

 

Lusa/AO online   Regional   13 de Abr de 2018, 10:18

O Governo Regional dos Açores destina "quase 2%" do Orçamento da Região, para 2018, à Cultura, adiantou esta quinta-feira o governante que tutela esta área, alegando que o valor está acima do reivindicado no país.

"É com gosto que digo que, aqui nos Açores, nós estamos além desse patamar, nós estamos além desse valor. Concretamente, em 2018, se tivermos em consideração o funcionamento, o investimento e os apoios à Cultura, tudo junto perfaz cerca de 1,5%, quase até 2% do Orçamento da Região Autónoma dos Açores", apontou Avelino Meneses.

O secretário regional da Educação e Cultura dos Açores falava em Angra do Heroísmo, à margem da reunião do Conselho Regional da Cultura.

Apesar de destinar mais de 1% à Cultura, o governante admitiu que há margem para "melhorias" e "progressão".

Avelino Meneses frisou que, desde 2014, os Açores têm um sistema de apoios à Cultura "consolidado, transparente, regulado" por legislação, dando como exemplo os regimes jurídicos de apoio às atividades culturais, às sociedades filarmónicas e recreativas e à conservação e recuperação do património baleeiro.

Desde 2015, acrescentou, foram concedidos mais de 4,5 milhões de euros de apoios.

À margem da reunião do Conselho Regional da Cultura, que analisou as atividades programadas pelo executivo para 2018 e a proposta de criação de um passaporte cultural, o secretário lembrou ainda que os agentes culturais dos Açores podem candidatar-se, "finalmente", aos concursos da Direção Geral das Artes, de acordo com o modelo de apoio em vigor a nível nacional, aprovado no ano passado.

O Conselho Regional de Cultura é composto pelo diretor regional da Cultura, Nuno Ribeiro Lopes, e pelos representantes dos museus regionais, Duarte Melo, e dos museus de ilha, Virgínia Reis, das bibliotecas públicas e arquivos regionais, Cláudia Cardoso, da Associação de Municípios da Região Autónoma dos Açores, Tibério Dinis, da delegação regional dos Açores da Associação Nacional de Freguesias, Jaime Rita, e da Diocese de Angra, Rute Gregório.

Este órgão consultivo, criado em 2013, integra ainda os professores, investigadores, autores e divulgadores Onésimo Teotónio de Almeida, Joel Neto, José Medeiros, Maria José Cavaco, Carlos Enes, Maria Isabel Albergaria, João Paulo Constância, José Costa, Ana Cymbron e Antero Ávila.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.